Coração Doloroso e Imaculado de Maria: “Com Meus Chamados de Amor e de Conversão, que estão ao serviço do Evangelho, anuncio a chegada do Reino Glorioso do Coração de Jesus.”

2 de Março de 2019

Chamado de Amor e de Conversão do Coração Doloroso e Imaculado de Maria

 

Áudio da Mensagem – Voz de Manoel de Jesus:

 

 

Apóstolos do Meu Amor Maternal! 

O Apostolado é Meu instrumento, com o qual, Eu, a Mulher vestida de Sol, reuno o resto de Meus filhos: os Apóstolos dos Últimos Tempos.

Filhinhos Meus! 

Venho vestida de Sol, como a Precursora do Reino Eucarístico de Meu Filho Jesus Cristo.

Assim como a Madrugada anuncia a chegada do Sol, assim Meu Coração Doloroso e Imaculado, anuncia a chegada de Meu Filho Jesus Cristo.

Com Meus Chamados de Amor e de Conversão, que estão ao serviço do Evangelho, anuncio a chegada do Reino Glorioso do Coração de Jesus.

Filhinhos Meus! 

Cada primeiro sábado de mês,

  • venho a este aposento para orar,
  • para que o mundo inteiro receba o Amor de Deus,
  • através de Meu Coração Maternal.

Cada primeiro sábado,

  • recebam ao Meu Filho,
  • realmente presente no Santíssimo Sacramento da Eucaristia;
  • confessem seus pecados;
  • orem o Cenáculo de Oração
  • e vivam Meus Chamados Maternais. 

Porque vivendo Meus Conselhos de Mãe, é como dão Consolo ao Meu Coração.

Filhinhos! Abram seus corações ao Amor de Jesus, que vem para vocês, por meio de Minha Intercessão Maternal.

Se vivem o Evangelho de Meu Filho, e recebem o Amor de Deus, o mundo terá paz.

Cada primeira sexta-feira e cada primeiro sábado de mês,

  • Nossos Sagrados Corações Unidos
  • vêm para orar, para que a humanidade conheça e receba o Amor de Deus.

Queridos filhos!

Leiam e meditem no Capítulo 2 da Carta do Apóstolo São Tiago.

Dou-lhes Minha Bênção Maternal: Em Nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo. Amém.

*******************

Capítulo 2 da Carta de São Tiago, indicado para leitura e meditação, na Mensagem acima:

Capítulo 2 

1. Meus irmãos, na vossa fé em nosso glorioso Senhor Jesus Cristo, guardai-vos de toda consideração de pessoas.  

2. Suponde que entre na vossa reunião um homem com anel de ouro e ricos trajes, e entre também um pobre com trajes gastos; 

3. se atenderdes ao que está magnificamente trajado, e lhe disserdes: Senta-te aqui, neste lugar de honra, e disserdes ao pobre: Fica ali de pé, ou: Senta-te aqui junto ao estrado dos meus pés, 

4. não é verdade que fazeis distinção entre vós, e que sois juízes de pensamentos iníquos? 

5. Ouvi, meus caríssimos irmãos: porventura não escolheu Deus os pobres deste mundo para que fossem ricos na fé e herdeiros do Reino prometido por Deus aos que o amam? 

6. Mas vós desprezastes o pobre! Não são porventura os ricos os que vos oprimem e vos arrastam aos tribunais? 

7. Não blasfemam eles o belo nome que trazeis? 

8. Se cumprirdes a lei régia da Escritura: Amarás o teu próximo como a ti mesmo (Lv 19,18), sem dúvida fazeis bem. 

9. Mas se vos deixais levar por distinção de pessoas, cometeis uma falta e sereis condenados pela lei como transgressores. 

10. Pois quem guardar os preceitos da lei, mas faltar em um só ponto, tornar-se-á culpado de toda ela. 

11. Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, disse também: Não matarás (Ex 20,13s). Se, pois, matares, embora não tenhas cometido adultério, tornas-te transgressor da lei. 

12. Falai, pois, de tal modo e de tal modo procedei, como se estivésseis para ser julgados pela lei da liberdade.

13. Haverá juízo sem misericórdia para aquele que não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o julgamento. 

14. De que aproveitará, irmãos, a alguém dizer que tem fé, se não tiver obras? Acaso esta fé poderá salvá-lo?

15. Se a um irmão ou a uma irmã faltarem roupas e o alimento cotidiano, 

16. e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, mas não lhes der o necessário para o corpo, de que lhes aproveitará? 

17. Assim também a fé: se não tiver obras, é morta em si mesma. 

18. Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras. 

19. Crês que há um só Deus. Fazes bem. Também os demônios crêem e tremem. 

20. Queres ver, ó homem vão, como a fé sem obras é estéril? 

21. Abraão, nosso pai, não foi justificado pelas obras, oferecendo o seu filho Isaac sobre o altar? 

22. Vês como a fé cooperava com as suas obras e era completada por elas. 

23. Assim se cumpriu a Escritura, que diz: Abraão creu em Deus e isto lhe foi tido em conta de justiça, e foi chamado amigo de Deus (Gn 15,6). 

24. Vedes como o homem é justificado pelas obras e não somente pela fé? 

25. Do mesmo modo Raab, a meretriz, não foi ela justificada pelas obras, por ter recebido os mensageiros e os ter feito sair por outro caminho? 

26. Assim como o corpo sem a alma é morto, assim também a fé sem obras é morta. 

******************

Share This:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.