19 de Agosto – Festa litúrgica de São João Eudes, Padroeiro deste Apostolado

 

São João Eudes

SANTO PADROEIRO DO APOSTOLADO DOS SAGRADOS CORAÇÕES UNIDOS

Que testemunhos o elevaram para que fosse beatificado?

É bem sabido que a vida de João Eudes é todo um manual de vida cristã: ele sempre dava a outra face, dando vida ao catálogo que nosso Senhor nos deixou, no Evangelho de São Mateus, 5.

A assistência aos enfermos, no espiritual e no material: na violenta epidemia de peste que eclodiu na Normandia, viveu isolado no campo para não contaminar os seus companheiros.

Sua vida missionária: São João Eudes pregou umas cento e dez missões e deixou uma marca e testemunho nas pessoas que o escutavam e confessavam com ele.

Mulheres em situação de vulnerabilidade: entendeu que a oração deve-se faze-la imagem viva de Deus; que todo o mundo a veja, como dizia Jesus: “Acreditem nas obras.” Apoiou as pobres mulheres que se perdiam na prostituição, porque ninguém lhes estendia a mão.

Fundou seminários: pensando que as ovelhas do Senhor necessitavam mais pastores santos, para guiar o redil. Fundou seminários onde os jovens recebessem esmerada preparação, e a nova associação com o nome de “Congregação de Jesus e de Maria”.

Que virtudes o levaram à beatificação?

Dizem os textos sagrados que a maior de todas as virtudes é a caridade, a qual encerra todas as demais: não fazer sentir mal ao meu próximo; justifica-lo, oferecendo a Deus os incômodos ou sofrimentos que se pode padecer nesta vida; humildade, diligência; fortaleza nos momentos mais duros da vida; temperança para dominar os apetites da carne; renúncia de si mesmo; prudência ao falar; sabedoria para saber discernir o que é bom do mau, etc.

Todas estas virtudes foram testemunhadas em cada uma das ações da vida de João Eudes, por parte de seus companheiros e de todas aquelas pessoas às quais lhes entregou sua vida.

Que sirva seu dia de celebração, para que analisemos, que testemunho vão dar de mim?

Minhas virtudes, que recebi no momento do meu batismo, podem dar testemunho de que as empreguei em todo momento ao serviço de todos aqueles que passaram na vida por mim?

Ou, simplesmente, as guardei sob a terra, como o servo inútil do Evangelho, e disfarçado de cristão, fazendo uso de todos os vícios que são contrários às virtudes?

Porquê nosso santo padroeiro?

Propagou por todo seu país duas novas devoções que chegaram a ser sumamente populares: a devoção ao Coração de Jesus e a devoção ao Coração de Maria. E ele escreveu um lindo livro intitulado:

“O Coração Admirável da Mãe de Deus”, para explicar o amor que Maria teve por Deus e por nós. Ele também compôs um ofício litúrgico em homenagem ao Coração de Maria, e em suas congregações celebrou a festa do Imaculado Coração todos os anos.

Outro de seus livros é intitulado: “Devoção ao Coração de Jesus”. É por isso que o Papa São Pio X chamava São João Eudes de “O apóstolo da devoção aos Sagrados Corações”.

Escreveu dois livros que fizeram muito bem aos sacerdotes: “O Bom Confessor” e “O Pregador Apostólico”.

Morreu em 19 de agosto de 1680. Seu grande desejo era de que sua vida e de seu comportamento se pudesse repetir sempre o que dizia Jesus: “Meu Pai celestial me ama, porque sempre faço o que Lhe agrada.”

Exortamo-los a meditar sobre o Chamado de Amor e Conversão de Deus Pai Terno e Misericordioso, que corresponde ao dia de hoje, e que diz respeito aos Centros Espirituais, e a imitar a disposição que São João Eudes teve para com a Grande Obra já em seu tempo.

**************

Share This:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.