Chamados de Amor e de Conversão

22 de Julho: Festa de Santa Maria Madalena – Santa Padroeira do Apostolado dos Sagrados Corações Unidos de Jesus e de Maria

Fonte da Imagem

PDF do Texto – português

PDF del Texto –  español

Text PDF – English

Maria Madalena foi uma das poucas pessoas que esteve ao pé da Cruz, ao lado da Virgem Maria.

Duas mulheres. Dois extremos: a Imaculada e uma pecadora pública. Ambas receberam a redenção de Cristo. Mas de formas diferentes: Maria, por antecipação, por força do que, foi concebida Imaculada.

Madalena, representando a humanidade pecadora, precisava ser lavada pelo sangue do Redentor! (O Santo do Dia – Bispo Dom Servilio Conti, I.M.C. – Ed. Vozes – Petrópolis – Rio de Janeiro – Brasil – 3º. Ed. – página 316)

Maria Madalena era assim chamada ou por Magdala, por viver perto de Tiberíades, na costa oeste da Galileia.

Ela é mencionada entre as mulheres que acompanharam e seguiram a Cristo (Lc 8: 2-3), e de quem sete demônios haviam sido expulsos dela (Mc 16, 9). É a segunda pessoa nomeada aos pés da cruz (Mc 15,40; Mt 27,56; Jo 19,25; Lc 23,49). Ela viu a Cristo quando jazia em seu túmulo e foi a primeira testemunha reconhecida da Ressurreição.

A Igreja Grega afirma que a santa se retirou para Éfeso com a Santíssima Virgem e morreu ali, que suas relíquias foram transferidas para Constantinopla no ano 886 e estão preservadas lá. Gregório de Tours (Demiraculis, I, xxx) apoia a ideia de que ela foi para Éfeso.

No entanto, de acordo com a tradição francesa (ver SÃO LAZARO DE BETÂNIA), Maria, Lázaro e alguns companheiros foram para Marselha convertendo toda a Provença. Diz-se que Madalena se retirou para uma colina, La Sainte-Baume, muito próxima, onde se entregou a uma vida de penitência durante trinta anos.

Quando chegou o momento de sua morte, foi levada por anjos para Aix até o oratório de São Máximo, onde recebeu o viático. Então, seu corpo estaria em um oratório construído por São Máximo em Villa Lata, mais tarde chamada São Máximo. A história permanece silenciosa em relação a essas relíquias, até o ano de 745, quando, segundo o cronista Sigebert, elas foram mudadas para Vezelay por medo dos sarracenos. Não há registro de seu retorno, mas em 1279, quando Carlos II, rei de Nápoles, ergueu o convento em La Sainte-Baume para os dominicanos, o túmulo foi encontrado intacto, com uma inscrição declarando por que ele havia sido escondido. No ano de 1600 as relíquias foram colocadas em um sarcófago enviado por Clemente VIII, com a cabeça colocada em um vaso separado.

(Fonte consultada: Pope, Hugh. “St. Mary Magdalen.” The Catholic Encyclopedia. Vol. 9. New York: Robert Appleton Company, 1910. 21 Jul. 2019 http://www.newadvent.org/cathen/09761a.htm)

***************

Os dados históricos que chegaram até nós, como mostrado acima, indicam de modo indubitável, que Santa Maria Madalena, depois de conhecer Jesus Cristo, até o último momento de sua vida, viveu uma vida de penitência e reparação.

Recordemos:

“Diz-se que Magdalena se retirou para uma colina próxima, La Sainte-Baume, onde se entregou a uma vida de penitência por trinta anos.”

“Só se redimiu completamente depois de haver-se lançado por totalmente no caminho da conversão, a qual chegou com a mais severa penitência.”

Santa Madalena procurou viver o conselho da Divina Mãe, dado no Chamado de Amor que segue:

25 de março de 2018 – Chamado de Amor e Conversão do Coração Doloroso e Imaculado de Maria:

Queridos filhos do Meu Coração, quando eu peregrinava na terra, o Pai, por meio de seu Espírito, me fez compreender o valor da penitência. Queridos filhos, a penitência é a cruz, é a dor, são as provas e as tentações, e são os sofrimentos normais da vida que não podem ser evitados e que devem suportar com paciência.

Na terra eu não reclamei dos defeitos dos meus irmãos, eles me fizeram sofrer, mas nunca me queixei de nenhum ser humano, ofereci-os ao meu pai.

(…)

Sofre-o tudo. O sofrimento não é mau. O sofrimento purifica, fortalece, limpa tua alma e te faz idêntico a Jesus.

Exorto-vos, queridos filhos, que a vida de todos os Meus Apóstolos do Meu Coração seja uma vida de penitência.

******

Maria Madalena, segundo Geoffroi de Vêndome, só se redimiu por completo depois de ter se lançado inteiramente no caminho da conversão, que atingiu por meio da mais dura penitência. Reinterpretando a Vida Eremítica, ele a situa, após a ascensão, em meio a penas ascéticas auto-infligidas.

(Fonte consultada: Vida de Santa Maria Madalena – Texto Anônimo do Século XIV – UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO – PROGRAMA DE ESTUDOS MEDIEVAIS – R I O D E J A N E I R O, AGOSTO – 2 0 0 2 – https://www.pem.historia.ufrj.br/arquivo/smm.pdf)

Súplica a Santa Maria Madalena:

Santa Maria Madalena, rogai pelos Apóstolos dos Sagrados Corações e intercedei junto ao Pai Terno e Misericordios, para que, por meio do seu Espírito, nos faça compreender o valor da penitência, e tenhamos fortaleza e a paciência para suportar todos os sofrimentos que nos estão destinados, pela Divina Vontade. Amém. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: