13.09.2017 – Comunicado-Mensagem de Manoel de Jesus a Todo o Apostolado Sobre o Cenáculo de Oração.

13.09.2017

Importante Comunicado-Mensagem de Manoel de Jesus, o instrumento deste Apostolado dos Sagrados Corações Unidos de Jesus e de Maria, para todo o Apostolado 

******************

Sobre os Cenáculos de Oração

Importante Comunicado-Mensaje de Manuel de Jesús, el instrumento de este Apostolado de los Sagrados Corazones Unidos de Jesús y de María, para todo el Apostolado.

******************

Audio de Manoel Sobre los Cenáculos de Oración – de 11.09.2017 –  Español

*********************

Áudio convertido em texto para melhor entender e estudar.

PDF – Español

PDF – Português

*******************

 

Texto vertido do Áudio da Mensagem de Manoel de Jesus, de 11.09.2017:

 EXPLICAÇÃO SOBRE O CENÁCULO DE ORAÇÃO

Mencionado na Mensagem de 21.08.2017

Da Coordenadora-Geral Mundial do Apostolado:

“Excelente explicitação do Chamado de Amor e de Conversão do Coração Doloroso e Imaculado de Maria dado em 21 de agosto de 2017. Um profundo Áudio onde Manoel de Jesus ensina, orienta e alenta a interiorizar o Cenáculo de oração dos Sagrados Corações Unidos de Jesus e de Maria na vida espiritual de todo apóstolo dos últimos tempos. “

Chamado de Amor e Conversão do Coração Doloroso e Imaculado de Maria

21 de agosto de 2017

Meus muito queridos filhos: Eu, como Mãe de Jesus, estava orando com os Apóstolos e os discípulos de Meu Filho, no mesmo lugar onde Jesus celebrou a Ceia da Páscoa: o Cenáculo em Jerusalém.

Nesse mesmo lugar onde se realizou a Santa Missa instituída por Meu Filho, e continuada ao longo dos séculos, veio o Espirito Santo em Pentecostes.

Agora, como Mãe da Igreja, venho novamente a chamar, a reunir, a congregar a todos os Meus apóstolos, a todos os seguidores de Meu Filho, a todos os ministros da Casa de Deus, em um NOVO CENÁCULO DE ORAÇÃO, porque no Cenáculo nasceu o Santíssimo Sacramento do Altar. E também do Cenáculo nasceu a Igreja, com o Dom de Pentecostes.

Por isso, para reviver de novo a Igreja de Meu Filho, para salvar muitas almas, para congregar o povo de Meu Filho em Meu Coração, VENHO INSISTIR QUE TODOS MEUS FILHOS SE REUNAM EM TORNO DE SUA MÃE, EM UM NOVO CENÁCULO DE ORAÇÃO, para que, com a oração que lhes ensinou Meu Filho, e com a oração com que fui saudada por Deus, clamem, orem e peçam pelo Novo Advento do Espirito Santo.

O Cenáculo de Oração é nesse espaço em Jerusalém, onde Jesus pediu para celebrar a Ceia da Pascoa. Nesse espaço que encontramos no Evangelho, onde Jesus manda aos apóstolos procurar o dono da peça e a dizer-lhe que prepare o lugar, porque ali celebrará a Pascoa. Ali Jesus, essa noite de Quinta-Feira Santa, nesse espaço, nesse Cenáculo, que é todo esse lugar, essa peça da casa onde se celebrava a Páscoa, Jesus institui a Nova e Eterna Páscoa: A Santa Eucaristia, o Eterno Sacrifício.

Nesse mesmo lugar, no Livro dos Atos dos Apóstolos, no capítulo 1 e 2, podemos encontrar, como estando os apóstolos os crentes, reunidos com Maria, esperando na promessa de Jesus, de enviar o Paráclito, vemos que estão em oração aí, em torno da Mãe, e nesse mesmo lugar, onde nasce a Santa Eucaristia, o Dom do Sacerdócio Ministerial, nasce também a Igreja.

Uma Igreja nova, forte, cheia do Espirito Santo, que, com Maria, transforma essa primeira comunidade em os novos discípulos de Jesus.

Maria recebe o Senhor, ao Deus Terno, ao Deus, ao Deus Menino. Mas também Maria recebe ao Seu Corpo Místico, a Igreja Terna, a Igreja nascente, aí no Cenáculo de Jerusalém.

No ano de 2014, entre os meses de agosto até outubro, a Mãe me revela uma série de orações, que logo Ela mesmo me indica como ordená-las.

Diz-me a Mãe: “Revelarei um Cenáculo de Oração. “

A Mãe ocupa o termo “Cenáculo de Oração”, porque é fiel a Escritura, e porque para Ela, como Mãe, é uma palavra significativa, que faz referência ao Seu Filho Eucaristia, e ao Seu Filho na Igreja.

E como uma Mãe e Mãe Perfeita, ressoa em Seu Coração este Cenáculo, onde Ela dá, por meio de sua intercessão, a graça do Espirito Santo. Porque Ela, como Mãe, no momento da encarnação viveu Seu Pentecostes. E agora, no Cenáculo, Ela o dá a Igreja primitiva e Ela o quer voltar a dar a Igreja Peregrina.

A Mãe disse: “Neste Cenáculo de Oração” que revelo, reúno, congrego, resumo todas as devoções celestiais e também lhe coloquei o nome “Cenáculo de Oração dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria. “

Porque o Coração de Jesus é o centro de Sua Pessoa. E o Coração de Maria é o centro de Sua Pessoa, onde tudo nasce. Este Cenáculo de Oração que a Mãe revela é profundo, é completo e é para o mundo.

A Mãe Santíssima disse que este Cenáculo de Oração é um resumo das devoções reveladas por Seus Corações ao longo dos tempos.

O Cenáculo de Oração é a mesma Mensagem do Coração de Jesus, do Coração de Maria, atualizada em nossos tempos, e para todos os crentes.

A ordem que a Mãe dá a este Cenáculo de Oração é a seguinte:

– Iniciando pelo Sinal da Cruz, fazendo as invocações invitatórias aos louvores divinos: “Abri Senhor meus lábios. Venha Deus em minha ajuda. “

– Imediatamente nos colocamos em Seu Coração Doloroso e Imaculado, para viver este Cenáculo com Seu Espirito, com Seu Coração, com Seus Sentimentos, não com os nossos, mas com os Dela.

– E havendo-A invocado com a Oração ao Coração Doloroso e Imaculado de Maria, título que resume todas Suas Advocações em Seu Coração, invocamos o Espirito Santo: Oração ditada em 28 de outubro de 2014, onde se ora por três vezes: “Vem meu Deus Espirito Santo através da poderosa intercessão do Coração Doloroso e Imaculado de Maria vossa amadíssima esposa. “

– Desde o início da oração já pedimos ao Espirito Santo: “Vinde por meio de Maria. “

– Imediatamente a Santíssima Mãe dita uma oração ao Espirito Santo, também, cheia de um significado profundo, e que somente esta pequena oração já reúne em si muitas revelações autênticas:

“Divino Espirito Santo Esposo de Maria, meu Deus e Senhor, acende em cada alma o fogo de um Novo Pentecostes, para que aceso com este Novo Pentecostes, nos consagremos como apóstolos do Imaculado Coração de Mariae Apóstolos dos Últimos Tempos, protegei com vossa sombra a Igreja, salvai as almas do mundo e realizai o reino inflamado de amor dos Corações Unidos de Jesus e de Maria.

A mesma sombra que protege a Maria na Encarnação é a que vai proteger a Igreja, para dar-nos esse fogo de amor, essa chama de amor, e fazer-nos apóstolos acesos, zelosos, desse Reino Inflamado de Amor, desse Reino que explode de amor, desse reino que quer ser comunicado no amor, através de Jesus e a través de Maria, como a entrada, como a abertura a esse Reino de Deus.

Em continuação, a Santíssima Mãe pede para fazer o Ato de Constrição ou o “Eu Confesso”, reconhecendo-nos pecadores.

Logo, invocando a São Miguel Arcanjo com a oração tradicional:

“São Miguel Arcanjo defendei-nos no combate. Cobri-nos com vosso escudo contra os embustes e ciladas do demônio. Subjugue-o Deus, suplicantes vos pedimos, e vós, Príncipe da Milícia Celeste, pelo divino poder, precipitai no inferno a Satanás e aos outros espíritos malignos que andam dispersos pelo mundo para perder as almas. Amém. “

E logo a oração a nossos Anjos Custódios (ou Da Guarda). Devemos invocar, diz nossa Mãe, o Príncipe da Milícia do Céu, mas também a nossos Anjos da Guarda. Anjos que cuidam nossa alma. Especialmente nestes tempos necessitamos de nossos Anjos Custódios, para sermos conduzidos, ajudados e guiados para não cair em nenhuma cilada.

Em 5 de outubro de 2014 a Mãe dita a seguinte oração que segue, em continuação da invocação aos Anjos.

Esta oração a Mãe diz: “É para pedir o Triunfo de Seu Coração Doloroso e Imaculado. “

Uma oração que se a meditarmos, também veremos nessa pequena parte desta oração muitas revelações autênticas:

“Coração Doloroso e Imaculado de Maria, peço-vos ardentemente, com o amor a Vosso Filho Jesus Eucaristia, que venha o Reino Eucarístico de Jesus, e venha Vosso breve Triunfo. Nós, Mãe queremos ajudar-Vos a fazer viva vossa promessa: “Ao final Meu Coração Doloroso e Imaculado triunfará. Amém. “

Com esta oração estamos nos oferecendo voluntariamente a ajudar, a viver e a cumprir as promessas de nossa Mãe.

Em continuação, a Mãe pede que se ore a oração ditada em 21 de outubro de 2014, que é para pedir as graças ao Seu Coração.

Mas graças que nos ajudam para cumprir a missão que nos foi encomendada; graças que nos serão dadas. Mas para pô-las em prática; para pormo-nos ao serviço do Reino de Deus:

“Querida e Santa Mãe, que as graças que trazeis para vossos filhos se derramem em cada um de nossos corações, e assim, com essas graças, cumpramos a missão que o Eterno Pai nos encomendou. Pedimo-vos Mãe, pelas almas que ainda não escutaram vossos Chamados de Amor e de Conversão, para que também elas sejam redimidas. Aceitamos vosso amor maternal em nossas vidas. Amamo-Vos Mãe. Em vosso Doloroso e Imaculado Coração confiamos e nos refugiamos. Amém. “

Vemos nesta oração, que pedimos as graças para cumprir a missão que nos foi confiada. Mas ao mesmo tempo pedimos pelos que não escutaram os Chamados. Por isso os Chamados de Amor e de Conversão são os últimos, Últimos Chamados à humanidade. E reparamos essa ingratidão, aceitando Seu Amor Maternal.

A Mãe também indica que a oração seguinte deve ser a de 16 de outubro de 2014:

“Fogo de amor do Sagrado Coração de Jesus, acendei minha alma na Chama da Caridade Perfeita, e com esse fogo aceso em minha alma fazei que adora e repare e leve o Triunfo do Sagrado Coração de Jesus, obedecendo seu Divino Querer, Divina Vontade, vivendo o Evangelho, uma vivência apostólica e carregando a cruz, uma vida de reparação. “

Vemos também no traçado (delineação) desta oração, que reúne muitas espiritualidades: a adoração, a reparação, o Apostolado. Assim se vê o Triunfo do Seu Sagrado Coração também, junto ao Triunfo final do Imaculado Coração de Nossa Mãe.

Em continuação, a Mãe indica orar a oração ditada em 18 de outubro de 2014. Esta oração, a dita o Sagrado Coração de Jesus, com a indicação de que al fazer esta oração, preparamos nossa alma e nosso coração para escutar Suas palavras. Primeiro no Santo Evangelho e depois, aprofundar essa citação do Evangelho com o Chamado de Amor e de Conversão.

Se meditarmos nessa oração, também pedimos um Novo Pentecostes, através da Palavra e através do Chamados de Amor e de Conversão.

Esta graça de receber esta semente de Sua Palavra é indiscutivelmente, só para entender os Chamados de Amor e de Conversão. Se vemos em cada oração, também se faz, de uma forma indireta, uma chamada de atenção para compreender a importância dos Chamados de Amor e de Conversão, mas de Conversão. E, mas para entender esse Chamado à luz do Evangelho, porque os Chamados de Amor e de Conversão estão ao serviço da Revelação pública. Jesus dá a seguinte oração:

“Ó Sagrado Coração de Jesus! Acendei meu coração com o fogo da caridade perfeita. Que vosso Espirito Divino dado aos homens em Pentecostes, more em mim e faça em meu interior, um espaço preparado com fervor, uma terra boa e fértil, que receba a sagrada semente de vossa Palavra, e dê seu fruto no devido tempo.

Querida Santa Mãe de Deus e Mãe nossa: ajudai-nos a guardar a Palavra de Vosso Divino Filho Jesus Cristo, em minha mente, alma e coração e não suba ao reino celestial sem haver produzido uma abundante colheita de amor, de redenção e de paz que tanto necessita o mundo. Em vossos Dois Corações Unidos me refugio eternamente. Amém. “

Os Chamados de Amor e de Conversão não podem ser, não podem ser minimizados a uma simples mensagem.

Desde o início do Cenáculo e das orações ditadas, nos é feito uma insistência da importância da Mensagem bíblica e do Chamados de Amor e de Conversão.

Antes de ler o Evangelho que a Igreja propõe para o dia, se diz a jaculatória:

“Maria Rainha do Reino da Palavra de Deus, rogai por nós. “

Cabe enfatizar que esta jaculatória foi dada por Deus Pai.

E porque Maria é a Rainha da Palavra de Deus? Porque foi a que a encarnou. A que fez da Palavra um Homem: Jesus Cristo.

Ao ler esta jaculatória, seguimos com o Evangelho do Dia. Depois do Evangelho, lemos um Chamado de Amor e de Conversão, seja do Coração de Jesus, do Coração de Maria o do Pai São José.

Depois de fazer nossas meditações do Evangelho e da Mensagem, prosseguimos com as petições com as quais vamos interceder.

Adoramos as Cinco Chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo; adoramos Suas Chagas; adoramos Seu Sangue e por sua vez, reparamos e consolamos a Jesus em Sua Paixão. Já aqui vamos entrando em um espirito de reparação. Por isso o Cenáculo reúne todas, todas as devoções autênticas reveladas pelo Céu.

Depois de fazer a adoração a Nosso Senhor em Sua Paixão, em Suas Chagas, fazemos o oferecimento do Santo Rosário. Mas não qualquer oferecimento, senão o que escreveu San Luís Maria Grignion de Monfort. A Mãe indica especificamente que seja este oferecimento escrito por São Luís de Monfort, o que se faça.

Ao terminar o oferecimento do Rosário, prosseguimos com o Credo. Como bom cristão, e como filhos da Igreja, fazemos o Credo de nossa fé. A profissão do que cremos. E isto representa nossa comunhão com a Igreja Católica e Apostólica.

Imediatamente iniciamos com os Mistérios do Dia, seja os mistérios Gozosos, Luminosos, Dolorosos ou Gloriosos, em dependência do dia que façamos o Cenáculo de Oração.

Mas antes de rezar o Primeiro Mistérios, levantamos nosso Santo Rosário, e aí cumprimos a profecia de São Luís de Monfort: que os Apóstolos dos Últimos Tempos escolhidos por Maria, terão em sua mão esquerda levantado o Santo Rosário, e na direita a Cruz. E neste caso, sabemos que as contas grandes (as do Glória) com as quais rezamos o Rosário estão coroadas pela Cruz.

E esta oração também a ditou Nossa Mãe. Uma oração muito simbólica e importante se a meditarmos:

“Com este Santo Rosário, Cadeia de Salvação, que atará o dragão (Ap 20,1-3) nos unimos, minha família e eu, protejo a Santa Igreja Católica, o Santo Padre, bispos e sacerdotes.

Com esta Poderosa Arma ato a Satanás e seus sequazes; desterro todos os pecados da humanidade e peço a paz e a conversão para toda a humanidade, pelo Doloroso e Imaculado Coração de Maria. Adorado seja Jesus Cristo, com Maria, Nossa Santa Mãe, seja para sempre adorado. Amém.

E terminamos adorando a Jesus Cristo dizendo:

“Adorado seja Jesus Cristo com Maria, nossa Santa Mãe. Seja para sempre adorado. Amém. “

Logo seguimos com os Mistérios.

Nomeamos o Primeiro Mistério, que corresponde.

Mas depois de nomear o Mistério e da oração do Pai Nosso, antes de recitar a Ave-Maria, fazemos a oração Monfortiana. É uma oração introdutória da Ave Maria.

Ó Maria! Como o Arcanjo São Gabriel, também nós queremos saudar-vos em Nome do Pai, do Filho e do Espirito Santo, em nome de todos os Anjos e todos os homens. Só com esta, com esta pequena fórmula, estamos introduzindo-nos no grande Mistério da Encarnação – e queremos pedir-vos que sejais nossa Mãe, como sois Mãe de Jesus no Espirito Santo.

“Eis aí tua Mãe ao pé da Cruz. “

Só nesta pequena forma de saudação, antes das dez Ave Marias, se reúne toda a vida de Jesus e de Maria. Toda a vida Trinitária e Mariana em uma pequena fórmula.

E os Mistérios que a Mãe indicou, que se façam. São os Mistérios da espiritualidade de São Luís de Grignion de Monfort. Não qualquer mistério, nem meditação. Senão os que pertencem a São Luís de Monfort. Especificamente esta foi a ordem da Mãe, fazendo referência ao grande profeta do Reino Mariano.

Nas jaculatórias que se fazem, reveladas aqui no Apostolado, no Jardim de Maria:

“Coração Doloroso e Imaculado de Maria, rogai por nós que nos refugiamos em Vós. Amém. “

E logo fazemos esta oração que é um compendio, e novamente torno a realçar, das autênticas revelações do céu:

“Sagrado Coração de Jesus, venha a nós o Vosso Reino Eucarístico, através do Triunfo do Doloroso e Imaculado Coração de Maria, Nossa Mãe, na Divina Vontade, venha vosso reino, e venha o Triunfo da Cruz com o Espirito Santo – a Cruz e o Espirito Santo – para que se estenda a Chama de Amor Santo e Divino, em todos os corações. Amém. “

Fazemos as jaculatórias reveladas em Fátima e terminamos com as jaculatórias dos Três Corações.

“Sacratíssimos Corações Unidos de Jesus, José e Maria, triunfem em todos os corações e tragam o Reino Eucarístico da Divina Vontade. Amo-os. Salvem as almas. Salvem aos consagrados. Salvem as famílias. Salvem o mundo inteiro. Amém.“

Irmãos: para meditar este Cenáculo de Oração. São orações universais, e, ao mesmo tempo, são especificas, pedindo uma graça em particular. São orações universais. São orações que indicam esse triunfo final dos Dois Corações. Mas a Santíssima Mãe não quer que façamos o Rosário com qualquer espirito devocional, senão com um espirito consciente, responsável e especial.

E Ela também dá a seguinte Ave Maria dos Últimos Tempos.

A primeira parte da Ave Maria é canônica. Porque é bíblica. É a saudação do Anjo e a saudação de Isabel.

Mas a segunda parte, a Mãe quer que se faça com um novo ímpeto, como uma nova petição. A Mãe respeita a tradição da Igreja, mas ao mesmo tempo dá uma força, uma nova graça na aclamação da saudação.

“Ave Maria, cheia de Graças, o Senhor está convosco; bendita sois vós entre as mulheres e Bendito é o Fruto do vosso Ventre, Jesus.“

Essa é a saudação bíblica. E essa jamais será mudada.

Mas a Mãe quer que correspondamos a esta saudação dizendo:

“Santa Maria, Mãe de Deus e Mãe nossa, Corredentora das almas, rogai por nós pecadores, e derramai o efeito da Graça de vossa Chama de Amor, de vosso Doloroso e Imaculado Coração sobre toda a humanidade, agora e na hora de nossa morte. Amém. “

Só nessa parte da Ave Maria se clama a Maria como Corredentora. Clama-se a Maria em Sua Chama de Amor. Confirma-se o título de Seu Coração Doloroso e Imaculado, como a nossa salvação.

E no dia de agosto do ano de 2014, a Mãe explica o porquê desta oração.

 “Querido filho: alma pura e estigmatizada do Meu Coração. Que graças recebes em tua vida mística. Vives escondido em Nossos Corações.

Filho: um dos Meus Maternais encargos em tua pequena alma é que proclames e anuncies que Eu, vossa Santíssima Mãe sou a Corredentora, e que nenhuma graça chega a vocês senão é por minha bendita mediação. E nestes tempos de caos é necessário que Me proclamem como a Corredentora, a Theotokos, a Mãe que entrega sua vida junto aos seus filhos fiéis, como a Mãe dos santos Macabeus.

Eu, a Auxiliadora, convido a que me invoquem com o Santo Rosário que lhes confiei.

Faz referência ao Cenáculo de Oração, e pede que ponham a humanidade em Meu Coração. Eu serei porto seguro para vocês. Mas lhes digo, filhinhos: é muito necessário naufragar. Continuem perseverando em Meu Amor.

A Mãe logo dita, nesta mesma Mensagem, uma série de promessas para os que façam a Ave Maria dos Últimos Tempos.

Diz nossa Mãe:

“Sentirão o efeito da Minha Chama de Amor;

– Verão bênçãos que cairão como orvalho e lágrimas;

– Aliviarei os lares e famílias;

– Trarei a paz ao mundo;

– Protegerei de guerras;

– Diminuirá o aborto;

– Serão aliviadas as almas do purgatório;

– Salvarei com meu amor maternal a muitos sacerdotes, religiosos e religiosas das garras do meu adversário;

– Minhas graças se estenderão no mundo;

– Haverá saúde da alma e do corpo em meus filhos.

Mas guiarei finalmente aos meus filhos ao refúgio seguro do Meu Coração.

As almas que a rezarem sentirão o efeito da minha corredenção.

Vemos que inclusive as promessas dadas para a Ave Maria dos Últimos Tempos são promessas para a família, para a sociedade, para a Igreja e os Consagrados.

Ao terminar nosso Santo Rosário, fazemos as três Ave Marias, a Salve Rainha, as Ladainhas à Santíssima Virgem.

Imediatamente após as Ladainhas, Deus Pai indicou que prossigamos com o Salmo 25:

 “A Vós Senhor levanto minha alma, que não triunfem meus inimigos. Não fica defraudado o que fica no Senhor. “

Deus Pai disse que este Salmo 25 é uma oração de um filho humilde de Maria nestes tempos de apostasia, nestes dias maus, como disse o Apóstolo Paulo.

Continuamos com a Oração da Comunhão Espiritual; a Oração da Alma de Cristo e uma Oração de Unidade ao Coração de Jesus:

 “Oração que contém os Anseios de Jesus e nos une a Ele. “

Nos unimos aos pés, às mãos, ao coração, ao pensamento, aos ouvidos, aos olhares de Jesus.

Depois de comungar espiritualmente nos unimos ao interior de Jesus.

E a Mãe disse que ao final se acrescentasse a Oração de consagração ao Coração Eucarístico de Jesus que Ela mesmo recitara em Akita, Japão, nos anos 70.

Seguimos com o Magnificat.

 “Ó Maria sem pecado concebida, rogai por nós que recorremos a Vós. ”

Vemos como, aqui, vão se unindo as autênticas manifestações do céu.

No dia de agosto do ano de 2014 se dita as Consagrações aos Corações Unidos de Jesus e de Maria. Uma oração de consagração e reparação. Onde reparamos e aliviamos os Corações Dolorosos. Porque nossos pecados os mantém no sofrimento do Gólgota. Renunciamos a Satanás e nos consagramos a Deus por meio dos Seus Dois Corações, como um servo reparador.

E a Oração de Consagração do dia 14 de setembro de 2014, ditada pelo Padre Pio, é uma oração também muito especial. É independente da primeira. Na primeira nos consagramos em reparação. E na segunda nos consagramos para ser apóstolos. Onde entregamos país, família, o que somo s e temos, invocando o Sangue de Cristo e as Lágrimas de Maria. Também se revela a Espada de São Miguel para viver na Divina Vontade.

Cada oração revela uma Devoção particular.

Imediatamente fazemos a Oração de Consagração ao Coração Imaculado de Maria, para reparar as injúrias.

Em uma, reparamos nossos pecados, e na segunda, ditada pelo Padre Pio, nos entregamos como Apóstolos dos Dois Corações e tomamos a Espada de São Miguel, e nesta, reparamos universalmente, pela Mensagem que a Mãe havia dado em Fátima. Uma oração unida profundamente à Mensagem dada a Soror Lúcia: preparar os primeiros sábados do mês.

Imediatamente, unimos nosso pequeno e defeituoso amor ao Amor de Maria, à Chama de Seu Coração Doloroso e Imaculado. Invocamos que as Lágrimas de Sangue Doloroso da Mãe destruam o reino do inferno, e que Jesus encadeado e manso, guarde o mundo dos horrores que o ameaçam.

Por três vezes pedimos pelo mundo.

Ao final, fazemos a oração para ganhar a santa indulgência do Santo Rosário, do Pai Nosso, da Ave Maria pela Igreja, pelo Papa, e terminamos nosso Cenáculo de Oração, selando-nos com o Nome do Pai, e do Filho e do Espirito Santo.

Desde o principio ao fim deste Cenáculo de Oração, e em cada oração ditada, se revela uma autêntica manifestação:

  • Fátima,
  • Akita,
  • a Corredentora,
  • a Chama de Amor,
  • as Lágrimas de Maria,
  • o Sangue Precioso de Cristo,
  • a Espada de São Miguel,
  • a Divina Vontade,
  • a Reparação,
  • a Adoração,
  • a Eucaristia,
  • o Evangelho,
  • e os Chamados de Amor e de Conversão, que são de importância transcendental, para o mundo, e que o céu urge dar a conhecer esta Mensagem que vai se estender única e somente através do compromisso e da oração constante do Cenáculo.

O Cenáculo reúne todas as autênticas revelações do Céu. Tendo no centro o Rosário e a Eucaristia.

Nos unimos em um Cenáculo de Oração

  • para escutar a nossa Mãe falar de Jesus;
  • para escutar a Jesus falar de nossa Mãe;
  • para unirmo-nos em oração,
  • e proclamar que o Reino dos Dois Corações está próximo.

Ó Coração de Maria, chegou a hora do Triunfo de Vosso Coração Doloroso e Imaculado, e por meio de Vosso Triunfo, o Reinado do Sacratíssimo Coração Eucarístico de Jesus!

Assim seja!

*****************

Share This:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.