Sacramental: Água da Fonte de Graça e Misericórdia

Sacramentais do Apostolado dos Sagrados Corações Unidos de Jesus e Maria.

Água da Fonte de Graça e Misericórdia

PDF

Deus nos mostrou sua Onipotência e seu absoluto controle sobre sua Criação, tanto no visível quanto no invisível, com fenômenos sobrenaturais que nós, homens de fé, conhecemos como Milagres.

E ele os deixou plasmados em múltiplos episódios bíblicos e inumeráveis manifestações ao longo da história, permitindo-nos vislumbrar o seu poder. Deus tem controle absoluto de tudo o que existe, orgânico e inorgânico, matéria viva ou inerte, até a mais minúscula. “Quanto a vós, até os cabelos da sua cabeça estão todos contados.” (Mateus 10:30)

Deus transforma água em vinho, ano após ano, nas vinhas de todo o mundo. A chuva cai do céu, os vinhedos desenvolvem raízes com a humidade. Os raios solares fazem-nas florescer e surgem as uvas, que amadurecem e se utilizam na fermentação e na elaboração do vinho. O processo pode levar anos.

Nas Bodas de Caná, Jesus instantaneamente mudou um líquido quimicamente simples para um quimicamente complexo: da água ao vinho.

Esta conversão da água em vinho é um exemplo de transformação molecular, que produziu vinho da melhor qualidade, porque Ele é o Criador. Que manifestação gloriosa do Rei do Universo!

Esse elemento quimicamente simples: a água, também foi usada por Deus como um símbolo de seu amor e misericórdia para com a criatura. Ele mesmo nos diz para sermos a Fonte de Água Viva. Em Jeremias entendemos que as Águas Vivas fluem de Deus (Jeremias 2,13).

A Bíblia está cheia de passagens que se referem à água, água corrente, Água Viva.

No início, do Jardim do Éden de onde jorra uma nascente que forma os quatro rios que irrigam a terra (Gênesis 2, 6-10).

Ao final, ele nos informa que um rio flui do trono de Deus, na Nova Jerusalém, fonte de cura para todas as nações (Apocalipse 22, 1-2).

A história do Cristão Católico está repleta da presença da Água Viva dada ao homem na Divina Providência: a cura de Naamã, a piscina de Betesda, a Água dos Efésios, a Água de Lourdes, a Água de Fátima e muito mais.

Santa Hildegarda em seu livro Causae et Curae fala dos 4 elementos que constituem o homem, elementos que, segundo ela, estão em constante equilíbrio em nosso ser.

Diz Santa Hildegarda: “O homem foi criado a partir de 4 elementos, dos quais dois são espirituais: fogo e ar; e as outras duas carnais: água e terra ”.

… o Espírito Santo penetra em toda a natureza do homem, seja nos profetas, nos sábios, nos bons e nos retos.

… e o sopro de fogo do Espírito Santo supera a natureza mutável do homem, como está escrito em Jn. 5, 4: “tudo o que é nascido de Deus vence o mundo” e por isso não peca; e assim como os alimentos vis adquirem um sabor melhor graças às especiarias, e perdem o seu sabor desagradável, assim o fogo do Espírito Santo torna melhor a natureza vil do homem que mostrava sua concepção.

E assim, faz dele outro homem em sua natureza, porque ele está ligado ao celestial e ultrapassa o terreno, para que todas as coisas gozem em Deus, depois de burlar a antiga serpente.

É assim que entendemos o que aconteceu com as diversas “Águas Milagrosas” das fontes assinaladas na Bíblia.

E assim, entendemos o valor, o poder transferido, e que se faz realidade através da fé (Jeremias 2:13), que a Fonte da Água Viva da Graça e da Misericórdia do Jardim da Graça, no Santuário do Sagrado Corações Unidos de Jesus e Maria em Matagalpa, contém em si.

Consumi-la e ungi-la em nossos corpos, restaura o equilíbrio molecular, curando doenças; ao nos purificar, ele limpa o pecado e nos protege de cair nele; os ataques do inimigo são bloqueados porque os espíritos malignos não toleram a luz e a pureza.

Irmãos apóstolos, portanto, devemos procurar obter este sacramental entre as armas de defesa de que necessitamos em nossos refúgios: Água da Fonte da Graça e da Misericórdia, apresentada à Irmã Lúcia em sua visão da Santíssima Trindade em 13 de junho de 1929, aparição em Tuy, Espanha e manifestado pelo Doloroso e Imaculado Coração de Maria no Jardim da Graça.

11 de fevereiro de 2019 – Chamado de Amor e Conversão do Coração Doloroso e Imaculado de Maria

A Irmã Lúcia de Fátima teve uma visão: a Santíssima Trindade com o Meu Filho crucificado; e de seu lado, as palavras “Graça e Misericórdia” fluíram. Essas palavras, formadas com água cristalina, as trouxe para o meu jardim, abençoando a fonte da graça e da misericórdia, para a cura da alma e do corpo de meus filhos.

Outros extratos de Chamados de Amor e Conversão em referência à Água da Fonte da Graça:

“A Fonte de Água da Graça e da Misericórdia que pedi para construir é um remédio para o corpo, mas acima de tudo para a alma.”

“Além disso, permanecerá uma Fonte da Graça, não só de água, mas também uma Fonte Espiritual de Misericórdia. A alma chega ao Jardim de Maria onde é purificada com a Água da Fonte da Graça e da Misericórdia, ao purificar simbolicamente sua vida, tomando desta Água da Graça e lavando suas mãos e pés, que representam o obrar e o caminhar da vida do homem, ao serem purificados, eles entram neste Refúgio, neste Aposento de Oração, onde se realizam as vinda do Céu para transmitir os Últimos Chamados de Amor ao mundo. Neste Aposento, a alma escuta a Voz de Deus.

E ao percorrer esta peregrinação e este exercício espiritual da Fonte da Graça e Misericórdia para o Aposento dos Sagrados Corações Unidos a alma, ao ser marcada com o Sangue do Divino Cordeiro de Deus, recebe escrito em seu coração a palavra “Fiat Mihi”, “Faça-se em Mim”, e assim serão selados todos os Apóstolos dos Sagrados Corações; preparando assim a vinda do Reino Divino da Vontade Transformante de Deus.

A alma que peregrina ao Aposento dos Três Sagrados Corações, também recebe escrito em seu coração o Testamento Divino, o Fiat Mihi, o Faça-se em Mim, que também é a meta da jornada espiritual da alma cristã através dos Aposentos dos Sagrados Corações.”

“Com Meu Sangue Materno e Corredentor, abençoo e consagro meu Jardim, a Fonte de Água da Graça e Misericórdia, e Meu Sangue Corredentor derramado aqui, sempre permanecerá para selar meus filhos que aqui peregrinarem.”

 “Meus filhos: todos os que peregrinem e rezem no Meu pequeno jardim e tomem da fonte da Graça e da Misericórdia, e se consagrem aos Nossos Sagrados Corações, com o Sangue do meu Filho, os Anjos marcarão a cruz na sua fronte e em seu coração, como sinal da sua consagração totalmente a Deus ”.

Manoel de Jesus:

“Os Sagrados Corações Unidos de Jesus e Maria prometeram que aqueles que vierem aqui, suas testas e corações serão marcados com o Precioso Sangue de Jesus em forma de uma Cruz”.

“Que, através da Água da Fonte da Graça e Misericórdia, curaria os corpos e sobretudo as almas e os corações.”

“Nossa Senhora pediu que, além de tomar a água, seus filhos lavassem as mãos e os pés como sinal de penitência.”

Em muitas aparições, os Sagrados Corações Unidos de Jesus, Maria e São José, de forma privada, disseram a Manuel de Jesus que, uma só gota de água da Fonte da Graça e da Misericórdia é suficiente para abençoar outras águas, méis, óleos, sacramentais, pois esta Água da Fonte da Graça e da Misericórdia tem a promessa de se multiplicar.

Isso quer dizer, que uma gota dela leva a Graça a qualquer volume de água que se deseja produzir, e uma gota que contém as características e, assim, pode ser replicada infinitamente.