Chamado de Amor de Jesus

31.03.2022 – Sagrado Coração Eucarístico de Jesus: “Meu Apostolado é uma obra criada por meu Divino Espírito no momento solene da Encarnação, quando minha Santa Mamãe, com seu Fiat, colaborou para que o Verbo Divino entrasse na história humana.”

Jesus-Maria-Cruz

31 de março de 2022 – CHAMADO DE AMOR E CONVERSÃO DO SAGRADO CORAÇÃO EUCARÍSTICO DE JESUS

 

Áudio da Mensagem – Voz de Manoel de Jesus:

 

Meu Apostolado é uma obra criada por meu Divino Espírito no momento solene da Encarnação, quando minha Santa Mamãe, com seu Fiat, colaborou para que o Verbo Divino entrasse na história humana.

Esta união do meu Coração de Filho com o Coração de minha Mãe Imaculada, é a aliança de reparação pelo pecado de desobediência dos primeiros pais. 

E o primeiro apóstolo que viveu a espiritualidade do Apostolado, consagrando-se ao meu Coração de Deus, através do Coração da Mãe, é o Casto e Amante Coração de meu pai São José.

Esta obra… o Espírito Santo… quer suscitar um Exército de sacerdotes, religiosos e todos batizados… 

Eles estão sendo chamados para serem apóstolos de nossos Dois Sagrados Corações, tendo como modelo e exemplo o Santo Patriarca. 

E tu meu filho, és somente o arauto desta obra, criada pelo Espírito Santo, vivida por São José, e caminho de santidade, dentro da Igreja, para amar a Deus e a salvação das almas.

Exorto-vos a meditar no Capítulo 44 do Livro do Génesis.

Com o meu Sagrado Coração Eucarístico, Rei e centro desta obra, abençoo-vos.

Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

 

 

Capítulo 44 do Livro do Génesis – Bíblia de Jerusalém

A taça de José na saca de Benjamim

— 1 Depois José disse a seu in tendente: “Enche de mantimento as sacas desses homens, quanto puderem levar, e põe o dinheiro de cada um na boca de sua saca. 2 Minha taça, a de prata, tu a porás na boca da saca do mais novo, junto com o dinheiro de seu mantimento.” E assim ele fez. 3 Quando amanheceu, foram despedidos os homens com seus jumentos. 4 Eles tinham apenas saído da cidade e não iam longe, quando José disse a seu intendente: “Levanta! Corre atrás desses homens, alcança-os e dize-lhes: ‘Por que pagastes o bem com o mal? 5 Não é o que serve a meu senhor para beber e também para ler os presságios? Procedestes mal no que fizestes!’ ” 6 Ele os alcançou, pois, e lhes disse essas palavras. 7 Mas eles responderam: “Por que, meu senhor, falas assim? Longe de teus servos fazerem semelhante coisa! 8 Vê: o dinheiro que tínhamos encontrado na boca de nossas sacas de trigo, tornamos a trazê-lo da terra de Canaã. Como teríamos nós roubado, da casa de teu senhor, prata ou ouro? 9 Aquele de teus servos com quem se encontrar o objeto será morto e nós mesmos nos tornaremos escravos de meu senhor.” 10 Ele retomou: “Que seja como dissestes: aquele com quem se encontrar o objeto será meu escravo, e os demais estareis livres.” 11 Depressa, cada qual pôs no chão sua saca de trigo e a abriu. 12 Ele a examinou, começando pelo mais velho e terminando pelo mais novo, e a taça foi encontrada na saca de Benjamim! 13 Então eles rasgaram suas roupas, carregou cada qual o seu jumento e voltaram à cidade. 14 Quando Judá e seus irmãos entraram na casa de José, este ainda estava ali, e eles prostraram-se por terra diante dele. 15 José lhes perguntou: “Que é isso que fizestes? Não sabíeis que um homem como eu sabe adivinhar?” 16 E Judá respondeu: “Que diremos a meu senhor, como falar e como justificar-nos? Foi Deus quem mostrou a falta de teus servos. Eis-nos, pois, escravos de meu senhor, tanto nós quanto aquele nas mãos de quem se encontrou a taça.” 17 Mas ele retrucou: “Longe de mim agir assim! O homem nas mãos de quem se encontrou a taça será meu escravo; mas vós, retornai em paz à casa de vosso pai.”

Intervenção de Judá

— 18 Então Judá, aproximando-se dele, disse: “Rogo-te, meu senhor, permite que teu servo faça ouvir uma palavra aos ouvidos de meu senhor, sem que tua cólera se inflame contra teu servo, pois tu és como o próprio Faraó! 19 Meu senhor havia feito esta pergunta a seus servos: ‘Tendes ainda pai ou um irmão?’ 20 E respondemos a meu senhor: ‘Nós temos o velho pai e um irmão mais novo, que lhe nasceu na velhice; morreu o irmão deste, ele ficou sendo o único filho de sua mãe e nosso pai o ama!’ 21 Então disseste a teus servos: ‘Trazei-mo, para que ponha meus olhos sobre ele.’22 Nós respondemos a meu senhor: ‘O menino não pode deixar seu pai; se ele deixar seu pai, este morrerá.’ 23 Mas insististe junto a teus servos: ‘Se vosso irmão mais novo não descer convosco, não sereis mais admitidos em minha presença.’ 24 Quando, pois, retornamos à casa de teu servo, meu pai, nós lhe relatamos as palavras de meu senhor. 25 E quando nosso pai disse: ‘Voltai para comprar um pouco de víveres para nós,’  26 respondemos: ‘Não podemos descer. Não desceremos, a não ser que venha conosco nosso irmão mais novo, porque não será possível sermos admitidos à presença daquele homem sem que nosso irmão mais novo esteja conosco.’ 27 Então teu servo, meu pai, nos disse: ‘Vós bem sabeis que minha mulher só me deu dois filhos: 28 um me deixou e eu disse: foi despedaçado! E não o vi mais até hoje. 29 Se tirardes ainda este de junto de mim, e lhe suceder alguma desgraça, na aflição faríeis descer minhas cãs ao Xeol.’ 30 Agora, se eu chego à casa de teu servo, meu pai, sem que esteja comigo o rapaz cuja alma está ligada à alma dele, 31 logo que vir que o rapaz não está conosco ele morrerá, e teus servos na aflição terão feito descer ao Xeol as cãs de teu servo, nosso pai. 32E teu servo se tornou responsável pelo rapaz junto de meu pai, nestes termos: ‘Se eu não to restituir, serei culpado para com meu pai durante toda a minha vida.’ 33 Agora, que teu servo fique como escravo de meu senhor no lugar do rapaz, e que este volte com seus irmãos. 34 Como poderia eu retornar à casa de meu pai sem ter comigo o rapaz? Não quero ver a infelicidade que se abaterá sobre meu pai.” 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: